Vontades do vento


Vestiu aquele tênis verde camurça, a surrada camiseta azul
e saiu com os cabelos molhados mesmo
Tinha sol mas nem tava uma tarde quente
Ao contrário, soprou um vento contra ela quando desceu a rua,
que foi preciso segurar a saia, antes que o melhor acontecesse
Ela nem escondeu o riso quando sentiu o vento
Ela nem escondeu o medo quando pensou no quanto queria

Pensou nos dois
Queria estar perto dos dois
Pessoas diferentes, sentimentos iguais
Eles jamais entenderiam a sensação de liberdade daquele vento na sua saia
Eles jamais seriam pra ela o que ela queria em um só.

2 Response to "Vontades do vento"

  1. Lana Says:

    Aff... Sei bem como é isso...
    :-D

  2. Heitor jr Says:

    Cuide-se!! :))