O chato que Sarnapin não mata

Eu sou um cara chato, confesso. Não sou aquele tipo de chato que fica contando histórias sem graça, ou cutucando o interlocutor enquanto conta as tais malditas histórias. Sou chato porque tenho personalidade. E falo isso sem nenhuma falsa modéstia, viu. Sou aquele chato que não espera a pessoa terminar de dizer a asneira, antes de cortá-la e já sair andando. Sou aquele chato que não tem paciência pra mediocridade, pra gente rasa, gente fake e gente que se acha. Putaquipariu. Gente que se acha, acho eu, chato que sou, é um dos piores tipos de gente. Mas apesar de toda essa chatisse de minha parte, tenho conseguido conquistar uma galera por aí. E eu não tô me achando, com esta afirmação, ok? É uma constatação honesta, humilde até, de coração. Então, sendo este chato, ranzinza e sincero, que acho que sou, só queria esclarecer umas coisinhas sobre os tais perfis pessoais na internet. É o seguinte: Tenho lá o tal do facebook, agora twitter (que realmente não faz minha cabeça), mas por enquanto tá me proporcionando algumas risadas, e tal. Em relação ao facebook, assim como em qualquer outro destes perfis, só um aviso aos mais chatos do que eu, e principalmente aos inconvenientes (coisa que realmente eu não sou), e somente a estes, ok? Não é porque você está lá, naquela lista dos meus "amigos", que necessariamente eu o considero como tal. Sendo assim, estar lá, não lhe dá o direito de: 1- me interpelar; 2- me xavecar; 3- me convidar pra coisas ou práticas, ou páginas, que não me interessam (e que se me conhecessem realmente, não me convidariam); 4- Pior, e mais importante de tudo: dividir informações, imagens, seja lá o que mais for sobre mim, com mais sei lá quantas centenas de pessoas que não faço e nem quero fazer idéia de quem sejam. Por último, pensem um pouco, analisem friamente, pois não é fácil lidar com um chato. Principalmente um chato formador de opinião (de bosta), blogueiro, personalidade forte (e chata) e que sabe muito bem onde mete seu nobre nariz. Obrigado.

2 Response to "O chato que Sarnapin não mata"

  1. méliss Says:

    HAHAHAHAHA muito, muito bom!
    o chato carismático!

    Engraçado que o 'sem-noção/cafona-cibernético' não é o chato. Vc que é, né?
    hahahahahahaha

  2. Heitor Says:

    Pois é, Meliss. Vc (mais uma vez) pegou o espírito...